The Division 2

The Division 2 é o nome do jogo que me deixou com gosto de QUERO MAIS, isso por que aproveitei a promoção pós E3 2019, quando o jogo foi liberado gratuitamente entre os dias 13 e 16 de junho para PC, XBOX One e PS4.

Lembro de quando foi anunciado o primeiro The Division, a euforia por esse jogo era grande, ainda mais que inovações como a possibilidade de jogar via Tablet em modo co-op estavam por vir. O jogo demorou muito para sair e minha empolgação foi sumindo. Confesso que não joguei o primeiro jogo e nem sei se o recurso de tablet realmente apareceu no jogo, afinal, os próprios tablets aos poucos foram deixando de serem consumidos.

Enfim, eis que sem muita empolgação pelo título, baixei The Division 2 no primeiro dia divulgado (quinta-feira) mas comecei a jogá-lo na sexta-feira a noite e aproveitei o jogo o máximo que pude.

Logo de cara, é necessário criar um personagem, com diversas características, o que me fez escolher um personagem aleatório. O início do jogo não me pareceu empolgante, com um diálogo meio bobo e história mais sem pé nem cabeça, o jogo me parecia ser apenas mais um do mesmo. Por sorte eu estava completamente equivocado.

Bastaram apenas alguns minutos para eu mudar minha concepção sobre The Division 2. Nos primeiros momentos já gostei dos gráficos e cuidados dados aos cenários, a qualidade do diálogo e dublagem me surpreenderam. Mais uns minutos de jogo e pronto, já me sentia praticamente apaixonado pelo jogo, graças as qualidades já citadas aliada à boa jogabilidade.

É sério! Dar um tiro em um inimigo que está prestes a te jogar uma granada, e ver o mesmo derrubar a granada no chão fazendo-o sentir do próprio veneno e voar pelos ares, é INSANO!

O jogo segue uma mistura de ação com RPG, sendo necessário passar de nível para poder enfrentar inimigos com níveis mais altos que o seu. Conquistar territórios, salvar reféns e ajudar suas bases aliadas com recursos fazem parte das suas missões.

Durante o período de teste, joguei no modo Multiplayer em modo co-op com meu irmão, o que faz você querer jogar mais e mais. Os produtores acertaram em cheio ao fazer o multiplayer em que um não interfira na progressão do outro. Ambos podem completar missões juntos, vasculhar o mapa inteiro sem que haja a necessidade de andar do lado do outro.

Está presente no jogo uma enorme diversidade de itens como armas, coletes, calça, camisa e etc, além de muitas opções de melhorias que pode-se fazer nas bases.

Não vou me arriscar a falar muito mais sobre o jogo, pois ainda há muita informação sobre o jogo, tenho apenas 14 horas de jogo e minha escrita está muito enferrujada. Resumindo em uma frase… “VOCÊ DEVE JOGAR!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *